Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 5, 2009

Doce Paladar

Eles, e elas também, sempre vinham. Com seus rostos sedentos por luz, com seus lábios até molhados, sedentos por paixão. Seus olhos buscavam os meus, com medo e fome, suas bocas buscam a minha até hoje, com sede. Engraçado como a sede de cada um tinha um gosto diferente.
Havia aquele cuja boca cobria a minha, e cujos lábios tinham o simples gosto da carne humana... Nada de muito extraordinário. Havia aquela de boca macia e lábios gelatinosos. Um dos mais marcantes, era aquele cuja sede tinha gosto de perfume... Seu perfume era fortíssimo e embriagante, preso em mim até hoje.
Uma em particular chamou minha atenção. A sede daquela menina magrinha, de cabelos cortados à Chanel, que parecia tão cheia de si do outro lado do salão. O que era interessante não era sua sede de paixão... Era sua sede de contato. Seus lábios eram contidos ao alcançar os meus, mas falava como ninguém, e chegou a me apresentar para - vejam só! - todos os seus amigos.
Também houveram muitos que tinham simplesmente sed…