Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 16, 2008

Vício

Agora, não se preocupe. Não se ocupe, não se desculpe. Esqueça, deixa isso pra trás, é tão irrelevante, os teus problemas sobre mim. Joga o fardo, sorria novamente, seu sorriso é o meu sorriso. Desfaz essa cara fechada, tão preocupada. Deixa que eu passo os dedos pelos seus cabelos, levo de você a dor, levo por você. O brilho das estrelas nem chega perto do brilho que você tem, porque é que você se preocupa tanto? Por que é que você tem sempre que tentar ser mais, melhor, maior; se é tão melhor ser o de sempre, se é tão melhor deixar essa bobagem toda de lado e vir pro meu lado. Se é tão fácil. Por que você sempre prefere o meio mais difícil? Deixa de deixar essa flecha perfurar sua carne, deixa que o veneno escorra pra fora da ferida, pára já de injetar mais. Esse seu ópio que você consome tão vorazmente está te fazendo enxergar fadas verdes demais, luzes e cores demais, consolos demais. Pára. Pensa, não prefere as luzes e cores reais?