Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 18, 2008

Excesso

Estrelas girando, mágicas, num caleidoscópio.
Flores das mais belas cores, amores, dores
se esvaindo ralo abaixo
Brilho fulgente, dourado mil
Velocidade que passa à tangente,
tábua de salvação.

Tão fácil e tão belo,
sinistro e sereno, tão fácil,
ameno.
Por que?

Tão doce, fugaz, difícil,
sagaz.
Por fora, no mundo real; fatal.

Por que me deixou descobrir que tudo não passava de uma mentira?